MINHA BELA PITANGUEIRA

Como começar uma abordagem sobre jardinagem, paisagismo e amor à natureza, sem que seja mencionada uma das frutíferas favoritas. Sim, nada mais oportuno que falar sobre o arbusto (ou arvoreta) conhecido como “pitangueira” (Eugenia uniflora), a cereja brasileira.

Suas pequenas frutas multicoloridas dão sabor e alegria a qualquer jardim. E dizem que suas folhas são milagrosas. Ainda não podemos provar isso, mas de uma coisa sabemos: ficamos felizes ao vê-la crescer num belo jarro de barro em uma varanda de apartamento.

É tão bom acordar, pegar aquela pequena fruta perfumada, com sabor agridoce, e apreciar um pouco desse momento matinal. Isso é um grande privilégio!

Descobrimos que a pitangueira é resistente, fácil de cuidar, adapta-se a diversos climas, suporta bem ventos fortes, não apresenta substâncias tóxicas e atrai os passarinhos. Ótimo, não há razão para não cultivá-la em varandas de apartamentos, que tenham boa luminosidade (sol pleno). E se quisermos outras mudas, basta colocar suas sementes despolpadas e lavadas para secar ao sol por alguns dias e depois plantá-las num lugar em que, inicialmente, não fiquem expostas ao sol nos horários mais quentes. 

Agora, além de podermos ter essa bela planta em nossas varandas, não será preciso gastar tanto dinheiro com suplementos vitamínicos. Afinal, ela é rica em vitaminas A e C, cálcio etc.

E como é bom compartilhar essa alegria com outras pessoas, pois suas sementes germinam em três semanas e, após, suas mudas podem ser facilmente distribuídas, o que representa um belo gesto sustentável.

Ao lado dessa tão querida planta, tal como mencionou Monique Kessous em sua linda canção chamada “Pitangueira”, “eu vou pedir pro tempo me esperar, se atrasar”. E pensar que a vida, tal como a pitanga, é, por vezes, agridoce.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SUPER DICA DE JARDINAGEM - COMO CALCULAR A QUANTIDADE DE MUDAS DE UM JARDIM ETC.

JARDINS DO SUL DA FRANÇA