MODELO DE MEMORIAL DESCRITIVO DE PAISAGISMO - DICAS



Nesse blog, existe o objetivo de fornecer, eventualmente, algumas orientações para estudantes e profissionais da área de paisagismo. Gostamos de comentar, especialmente, temas que tivemos muita dificuldade de aprender. Memorial Descritivo de Paisagismo é um deles, que tirou o nosso sono em diversas ocasiões. E ainda temos muito a aprender!

Na verdade, isso é um assunto bastante importante e complexo, que depende muito do tipo de  formação profissional e de cumprimento de normas específicas. São poucos os livros que dão um direcionamento satisfatório. Assim, a intenção da equipe do Mercado de Paisagismo não é esgotar o assunto, que precisa ser analisado com muito profissionalismo, e sim fornecer um modelo simplificado, cujas partes podem ser inseridas em uma lista de verificação (checklist). 

Antes de disponibilizá-lo, é preciso alertar que  esse modelo não é completo.  Existem muitos outros aspectos (arquitetônicos, luminotécnicos, hidráulicos, elétricos, topográficos, ambientais, gerenciais, de implantação, manutenção, sustentabilidade etc.) a serem mencionados em um projeto, de forma bem mais estruturada e metodológica.

Criar belas paisagens não é uma tarefa fácil para o paisagista. Antes da elaboração de um memorial, são necessários vários estudos de caso e levantamentos preliminares para se obter resultados satisfatórios. Como já dissemos em outras postagens, elaborar um projeto paisagístico é uma atividade multidisciplinar, que necessita ser valorizada em todos os sentidos. 

Eis abaixo um modelo simplificado:



                                 MEMORIAL DESCRITIVO DE PAISAGISMO
                                                             NOME DO LOCAL
                                                            DADOS DO CLIENTE

DAS INFORMAÇÕES GERAIS
A paisagismo será realizado no LOCAL E ENDEREÇO. É um espaço com XXXX m², DESCRIÇÃO DO IMÓVEL OU ESPAÇO (informar pontos focais e qualidades arquitetônicas). Apresenta como característica dominante a necessidade de XXXXXXX. Os levantamentos preliminares de dados, análises e diagnósticos foram realizados, a fim de melhor definir funcionalidades, especificar espécies, estabelecer mobiliários, entre outras finalidades. 


Para o desenvolvimento do projeto de paisagismo, levou-se em consideração tanto a localização, quanto o clima da região XXXXXXXX. Trata-se do clima XXXXXXX, com ventos XXXXXXX, insolação e luminosidade (leves, moderadas ou fortes), e (baixo, médio, ou alto) índice pluviométrico.


O projeto visa promover INFORMAR OBJETIVO DA INTERVENÇÃO PAISAGÍSTICA.  Procurou-se contemplar o INFORMAR ALGUNS ASPECTOS FÍSICOS. Buscou-se também enfatizar  INFORMAR ALGUNS ASPECTOS PSICOLÓGICOS E SENSORIAIS. No aspecto estético, percebeu-se que XXXXXX.  A área tem  (poucas, muitas) declividades, especialmente na região XXXX, conforme dispõe o anexo (ou apêndice - estudar a diferença entre expressões) XXXX.


As espécies de plantas serão apresentadas no memorial botânico abaixo mencionado. A  manutenção deverá ser executada conforme diretrizes estabelecidas no anexo XXXX. 

Nas áreas previstas no projeto paisagístico e nos anexos deverá ocorrer a execução de diversos serviços, entre os quais: limpeza da área, escarificação, marcação de canteiros, substituição de camada de terra, preparação de solo, adubação orgânica e/ou inorgânica, calagem (de acordo com a análise de pH do solo), transporte, transplante de diversas espécies de plantas, guarda e conservação das espécies, plantio, replantio, tutoramento, rega, destinação de entulhos, conforme orientações da Prefeitura etc. 


O transporte das plantas deve ser realizado de forma adequada, a fim de evitar que suas partes sejam danificadas. 


Após o transporte, as mudas deverão ser plantadas com a maior brevidade possível, a fim de minimizar o estresse das plantas. No momento do plantio, os torrões das plantas não devem ser danificados. 
As mudas de plantas YYYYYYZZZZZZ deverão ser devidamente tutoradas, com a utilização de estacas de bambu ou madeira e amarração correta, a fim de não estrangular os ramos. Deverão receber tutores com XXXX de altura, com diâmetro mínimo de XXXX cm, ficando XXXXXm livres acima do solo. Isso se faz necessário para garantir o prumo e a pega mais rápida das mudas, até o seu completo enraizamento. O amarrio em “oito deitado” deve ser feito com material plástico ou fita de borracha, materiais que não arrebentam facilmente. Devem ser evitados os arames, uma vez que provocam danos aos troncos, o que compromete a saúde da planta, como ataque de insetos e fungos.


Na fase de preparo do solo de toda a área a ser ajardinada, devem ser adotadas as seguintes algumas cautelas: 1) observar, antes de iniciar o revolvimento da terra, os projetos hidráulico, elétrico e de drenagem; 2) os pisos, as estruturas existentes e o entorno das áreas, onde serão executados os serviços, deverão ser protegidos; 3) os restos de torrões deverão ser retirados. Todos os entulhos, pedras, restos da obra civil, lixo ou qualquer material nocivo às plantas deverão ser eliminados das áreas de intervenção. 


Quando do plantio das novas espécies em terra preparada, deve ser utilizada a adubação INFORMAR TIPO na proporção de XXXXX g/m² (gramas por metro quadrado). A terra preparada deve conter INFORMAR OS ELEMENTOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS NECESSÁRIOS. A adubação deverá ser realizada, se possível, YYYY dias antes do plantio.
 
Nas áreas de plantio, em regra (analisar essa necessidade), deverá ser substituída a terra por uma camada de XXX cm de profundidade, no mínimo, mediante utilização de terra preparada de boa procedência, com boas características físicas e livre de ervas daninhas. 

As placas da grama ZZZZ (Nome Popular e Botânico, em todos os casos) devem ser perfeitamente justapostas, socadas e recobertas com terra de boa qualidade para um perfeito nivelamento. 

Em relação às covas, aos canteiros e aos sulcos, INFORMAR CUIDADOS. Quando for o caso (pequenas mudas), deve-se adotar o sistema de plantio triangular, conhecido como “zig-zag”, para gerar melhor fechamento. Para formação das cercas-vivas, recomenda-se a abertura de sulcos, pois o espaçamento de plantio é reduzido.


Com base na análise do solo, deve-se verificar a necessidade ou não de correção da acidez através de prática de calagem, de acordo com as exigências das espécies aqui indicadas. Se for o caso, indica-se o uso de INFORMAR PRODUTO na proporção de XXXXg/m² (gramas por metro quadrado). DESCREVER FORMA DE USO. Vale ressaltar que pH adequado contribui para a disponibilidade de nutrientes e, consequentemente, desenvolvimento das plantas. 

As mudas de plantas a serem fornecidas devem estar sadias, totalmente isentas de pragas e com boa formação. Após o plantio, deverão ser INFORMAR ALGUMAS ATIVIDADES ADICIONAIS (como, por exemplo, colocar placas indicativas de espécie, já com o registro da informação do nome comum e científico).    

As mudas deverão estar com seus torrões envolvidos com material protetor (sacos, latas ou potes). Ao retirar as mudas das embalagens, suas raízes podem aparadas, se necessário. As mudas devem ser colocadas com o torrão.

O plantio das espécies mais sensíveis, como forrações/herbáceas, deve ser feito, preferencialmente, no início da manhã ou final da tarde, quando a temperatura é mais amena. O plantio deve ser iniciado pelas espécies de grande porte, finalizando com o gramado. Após, devem ser regadas, molhando preferencialmente o solo. 

É obrigatório o uso de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) e das ferramentas adequadas de jardinagem pelos funcionários responsáveis pelo serviço de execução do projeto de paisagismo.   

Toda a área a ser ajardinada e/ou que receber mudas de plantas ornamentais, nativas, palmeiras e gramados deverá ser frequentemente regada para que todas as plantas, inclusive gramas e forrações, se adaptem ao novo ambiente e demonstrem viço.

Além dos cuidados inerentes à tipologia da vegetação, devem ser analisadas todas as observações de implantação e cultivo elencadas na tabela descritiva de espécies de plantas abaixo.


DO MEMORIAL BOTÂNICO 

As espécies abaixo indicadas na Tabela deverão estar em perfeito estado fitossanitário, possuir boa formação e excelente aspecto ornamental. A forma de plantio, o espaçamento e outras características estão presentes no tópico “observações importantes”. A sua localização será também detalhada em planta baixa de paisagismo.


A escolha dessas espécies foi motivada para valorizar os seguintes aspectos paisagísticos: XXXXXXXXXX.
Tabela de Espécies
 
COLOCAR AQUI FOTO DA ESPÉCIE DA PLANTA



CÓDIGO

NOME COMUM

NOME CIENTÍFICO

QUANTIDADE OU ÁREA (M²)

ALTURA (PORTE MÍNIMO)

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

XXX

Exemplo: Jasmim Manga – Jasmim Vapor (Vermelho Escuro)

Plumeria rubra

04 unidades

2,5 m

Deve ser cultivada em solo fértil, leve e bem drenado, com pH acima de 6,5. Deve possuir flores vermelhas escuras (rubras). Espaçamento: SEMPRE MENCIONAR O ESPAÇAMENTO ENTRE AS MUDAS DE PLANTAS. Analise a nossa postagem sobre o assunto.
 

Dicas importantes: consultar o aplicativo eletrônico “JARDIM FÁCIL”, pertencente ao Instituto Plantarum de Estudos da Flora, de autoria do engenheiro agrônomo Harri Lorenzi, bem como estudar: a) procedimentos de jardinagem (observar nossas indicações de sites); b) aspectos de botânica; c) e as normas disciplinadoras, especialmente as da ABNT(NBR). Não se assuste! O que é belo e harmônico sempre requer muita dedicação. 

Sugestão de Bibliografia:
ABBUD, Benedito. Criando paisagens: guia de trabalho em arquitetura paisagística.  4ª edição. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2010.
PAIVA, Patrícia Duarte de Oliveira. Paisagismo: conceitos e aplicações. Lavras: Editora UFLA, 2008.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SUPER DICA DE JARDINAGEM - COMO CALCULAR A QUANTIDADE DE MUDAS DE UM JARDIM ETC.

JARDINS DO SUL DA FRANÇA